Tag Archives: amor

Aniversário de casamento

15 jan

A convivência entre um casal não é fácil. Parece muito com uma montanha russa, com seus altos e baixos todo o tempo. Mas, nem por isso podemos dizer que a relação é ruim.

Se respeitarmos as diferenças e valorizarmos tudo aquilo que o outro tem de bom, conseguiremos cultivar uma história de longas datas e por muitos e muitos anos.

Meu casamento já atingiu a maioridade. São dezoito anos de uma convivência sadia e com muito amor. Ele também atinge a marca das bodas de prata (25anos) juntos e, com isso, já se vai um quarto de século de união.

E que venham os próximos vinte e cinco!!!!!

Bjs

Nanda

Anúncios

Os casais mais fortes são primeiramente melhores amigos

20 dez

Vi esse texto na internet e decidi compartilhar.

“Os casais mais fortes são aqueles que vão a encontros divertidos, e não só românticos. Eles visitam parques de diversão juntos e ficam de mãos dadas na montanha russa. Eles vão a salões de jogos e competem pela pontuação mais alta. Eles assistem a comédias juntos e fazem piadas o tempo inteiro. Eles se divertem todas as vezes que estão no mesmo ambiente.

Os casais mais fortes são aqueles que não só amam um ao outro, mas de fato gostam um do outro. Eles gostam de passar tempo juntos. Eles preferem assistir a um filme, ir ao mercado e tirar um cochilo juntos do que fazer tudo isso sozinhos. Tudo é mais legal quando eles estão ao lado um do outro.

Os casais mais fortes sabem o que dizer para fazer o outro rir. Eles sabem exatamente como agir quando o companheiro está de mau humor. Eles sabem qual música ou vídeo que muda o astral do outro rapidamente.

Os casais fortes conseguem ter tempo de qualidade sem intimidade. Sem precisar tirar a roupa. Sem ser físico. Os casais mais fortes são os que amam um ao outro por inteiro, não só o corpo. Eles gostam da inteligência, da dedicação e do senso de humor.

Os casais mais fortes são os que contam tudo um para o outro. Eles conversam sobre o trabalho. Sobre a família. Sobre os amigos. Eles contam as boas e más notícias. Não escondem nada, não guardam segredo. São completamente abertos.

Os casais mais fortes riem juntos. Têm milhares de piadas internas. Apelidos esquisitos um para o outro, que não têm vergonha nenhuma de falar em público. Eles sabem exatamente o que dizer para o outro para provocar, jamais passando dos limites.

Os casais fortes tentam coisas novas juntos. Tiram férias juntos, participam de cursos juntos. Eles experimentam comidas novas e lugares novos. Se um quer ir a um show ou a um certo restaurante, o outro acompanha sem pensar duas vezes. No companheirismo.

Os casais mais fortes são os que não conseguem ficar um dia sem conversar um com o outro. Eles mandam piadinhas e se marcam em postagens nas redes sociais só para irritar. Eles não têm medo de mandar várias e várias mensagens. Ficam totalmente confortáveis um com o outro.

Os casais mais fortes são os que consideram um ao outro como família, mesmo que não tenham nada oficialmente assinado. Eles passam feriados juntos, viajam de carro juntos, vão aos eventos juntos.

Os casais mais fortes são os que agem como um time. Eles têm vidas separadas, e sabem que não podem ficar juntos o tempo inteiro, mas estão sempre um pelo outro, se apoiando. Eles se encorajam.

Os casais mais fortes são os que são melhores amigos. Eles amam ficar juntos, matando tempo, mesmo que seja sem fazer nada no sofá da sala em uma noite qualquer. Eles amam a companhia um do outro. Eles amam ficar no mesmo cômodo. Eles amam compartilhar suas vidas.”

Texto originalmente publicado no Thought Catalog, livremente traduzido e adaptado pelo site Mulheres Maduras.

Bjs

Nanda

Definições

15 dez

Encontrei este texto por aí e não resisti a compartilhar com vocês pois as definições não poderiam ser mais claras, simplificados e verdadeiras.

“Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.

Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.

Angústia é um nó apertado bem no meio do sossego.

Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair de seu pensamento.

Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer, mas acha que devia querer outra coisa.

Certeza é quando a idéia cansa de procurar e pára.

Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.

Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que não exista.

Vergonha é um pano preto que você quer para se cobrir naquela hora.

Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.

Interesse é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.

Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar um recado.

Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.

Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.

Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.

Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta aos outros.

Culpa é quando você cisma que podia ter feito diferente, mas geralmente não podia.

Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.

Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.

Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.

Paixão é quando, apesar da palavra “perigo”, o desejo chega e entra.

Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado.

Não… Amor é um exagero… também não.

Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? Talvez porque não tenha sentido, talvez porque não tenha explicação.

Esse negócio de amor, não sei explicar…” (Mário Prata)

Bjs

Nanda

Disputa de poder

6 dez

“Onde o amor impera, não há desejo de poder; e onde o poder predomina, há falta de amor. Um é a sombra do outro.” Já dizia Jung…

E, a cada dia que passa, acredito mais fortemente nessa afirmação. O amor é um sentimento puro e de doação. Não cabe nenhum tipo de disputa quando existe o amor entre duas pessoas.

É inacreditável quando percebemos que entre um sentimento tão forte como o amor surge uma disputa sem sentido pelo poder. As forças são medidas e testadas e a última palavra é disputado letra a letra.

Essa disputa destrói a pureza de sentimentos bem fortes, diria até com raizes ultra resistentes mas, que sem os devidos cuidados, morrem.

E essa morte independe do tempo de relacionamento e da intensidade que o amor já foi um dia.

O amor precisa ser cuidado, cultivado e regado dia após dia para que suas raizes se fortaleçam com o passar do tempo. De nada adianta se um manda e o outro obedece pois a magia, um dia, acaba sem aviso prévio ou direito a prorrogação.

Bjs

Nanda

Pra que serve o dinheiro?

4 dez

O dinheiro não faz mal a ninguém mas, cá tenho eu minhas dúvidas sobre o assunto. Afinal de contas, tudo demais é sobra.

O dinheiro serve para suprir as necessidades básicas das pessoas, pagar por uma moradia e alimentos para a família.

O dinheiro também serve para proporcionar uma boa educação aos filhos, conforto para a família e lazer para todos.

O problema está em quando nos tornamos escravos dele. Quando o mundo deixa de girar em torno de nós e passamos a girar em torno do dinheiro.

O problema é quando deixamos de enxergar as coisas mais importantes da vida e que, normalmente, são livres de qualquer tipo de custo.

Precisamos estar atentos para não ficarmos reféns da nossa conta bancária, para não nos deixarmos seduzir pelas coisas compradas e, muitas vezes, desnecessárias.

Precisamos ser felizes!

Bjs

Nanda

Consumismo exagerado

30 nov

Sempre que alguma coisa não vai bem na nossa vida tema o hábito de compensar a carência de alguma forma. O consumismo exagerado é uma dessas formas de compensação. Um psicólogo me disse, uma vez, que o shopping é o maior concorrente dos terapeutas. Por que será?

A sensação de prazer conseguida por meio de uma tarde de compras sem nenhum tipo de culpa é inexplicável. O simples ato de poder comprar, decidir o que comprar e se deliciar com o fato de ter comprado já basta para que a sensação de prazer seja atingida.

É claro que o prazer é temporário, que a causa do problema não foi tratada e que novos sintomas surgirão. A carência afetiva é o maior causador do consumismo entre as mulheres. A compra de itens pessoais como roupas, sapatos, bolsas, maquiagens e, principalmente, joias, traz uma sensação de poder que compensa momentaneamente qualquer falta.

Quando se chega nessa constatação verifica-se que não há a real necessidade de tantos pares de sapatos, ou uma enorme variedade de bolsas, nem mesmo um volume tão grande de roupas que seja impossível usá-las durante o ano.

Abaixo o consumismo e mais amor nessa vida.

Bjs

Nanda

%d blogueiros gostam disto: